Salvador é uma cidade acessível?

Live aBRAÇO Convida fala sobre acessibilidade urbana.



Por Jaianne Costa - Click Assessoria




O projeto aBRAÇO Convida desta quinta-feira (12) falou sobre Acessibilidade na Cidade de Salvador, com as participações de Elyana Magalhães, mãe atípica e Tesoureira da ONG aBRAÇO a Microcefalia, e Tânia Scofield, arquiteta e urbanista, presidente da Fundação Mário Leal Ferreira, local responsável por elaborar todos os projetos das áreas públicas de Salvador.


Durante o bate-papo, Tânia explicou a importância da acessibilidade em locais históricos da cidade, como elevadores, rampas, portas largas, e outros exemplos. Ela ressaltou o direito à saúde, lazer, moradia de qualidade e, principalmente, o direito de ir e vir, que deve ser abrangente para todas as condições, por acreditar que a rua é o espaço público mais importante da cidade.


A arquiteta, que luta pela melhoria da acessibilidade em Salvador, afirmou que temos muito a evoluir e que "a gente já devia estar em outro patamar, pelo menos de consciência pública e consciência coletiva."


Tânia ressaltou ainda que precisamos debater sobre a acessibilidade na cidade de Salvador, entendendo o que é e como funciona esse direito. "O Direito à Cidade é um princípio que está instituído na lei do Estatuto da Cidade, que é quando há uma reforma urbana para abraçar e incluir todo mundo. Até 2001 a gente não tinha no Brasil [...] uma lei que abrangesse todas as questões urbanas. O direito da cidade é um direito de todos", conclui.


Confira a live na íntegra aqui!



9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo